Alagoas registra os 2 primeiros casos de dengue tipo 4

24 março, 2012

A Secretaria de Saúde de Alagoas confirmou nesta quinta-feira os primeiros dois casos de dengue tipo 4 no ano - um vírus que não circulava no Brasil havia 28 anos e que reapareceu em agosto de 2010 em nove Estados: São Paulo, Roraima, Amazonas, Pará, Rio de Janeiro, Piauí, Bahia, Pernambuco e Sergipe. A dengue tipo 4 não é mais grave que os outros tipos já constados no País.
Os dois casos são das cidades de Palmeira dos Índios, no sertão alagoano, e Piaçabuçu, na fronteira com duas cidades sergipanas: Ilha das Flores e Brejo Grande.

De acordo com a diretora de Vigilância Epidemiológica, Cleide Moreira, não há como saber onde os pacientes contraítam o vírus porque eles estiveram, recentemente, em São Paulo e Sergipe. Ambos estão sendo monitorados pela secretaria e passam bem. "Com a introdução do novo vírus, é necessária a realização de um trabalho integrado com os gestores municipais de saúde, entidades (sindicatos, igrejas, associações, ONGs e outros segmentos) e a população, no sentido de evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença", disse Cleide Moreira. "Vamos intensificar as ações, porque, com a introdução do vírus tipo 4, corre o risco de aumentar o número de casos clássicos e graves", completou.
Nesses três primeiros meses foram notificados 2.188 casos de dengue em Alagoas: 856 foram confirmados, 1.153 estão sendo investigados e 179 foram descartados.
A dengue
A doença é transmitida pela picada do mosquito hospedeiro infectado, o Aedes aegypti. O vírus passa por um período de incubação de quatro a 10 dias. Os primeiros sinais são febre alta, dor nas articulações e músculos, fraqueza, falta de apetite, manchas avermelhadas pelo corpo, fortes dores de cabeça e dor no fundo dos olhos.

A chamada dengue clássica cura-se naturalmente, quando o organismo livra-se do vírus através de anticorpos. A forma hemorrágica, no entanto, requer mais cuidados. Quando o paciente apresenta o quadro hemorrágico existe sangramento da gengiva, das narinas e de órgãos internos, o que ocasiona dores abdominais.
Não existe um tratamento específico para a dengue, mas apenas para os sintomas. Ou seja, antitérmicos auxiliam a controlar a febre e os analgésicos amenizam as dores musculares e de cabeça, por exemplo. Quando há suspeita da doença, todos os medicamentos que sejam feitos à base de ácido acetil salicílico têm de ser evitados.

0 comentários:

Postar um comentário

Sua opinião é importante, porém a responsabilidade desta é totalmente sua podendo haver réplica quando se fizer necessário.Obrigado.

 
 
 

MARCADORES

. (1) 00 PARA ACS E ACE (1) 1.090 (1) Aedes aegypti e a sua piscina. (1) Alerta sobre a dengue. (11) Aline morreu de dengue. (1) Aos vereadores do Recife. (1) Arbovírus (1) Caramujos (1) carros abandonados na rua. (1) casos de denúncias (1) Chicungunha (1) Combate à dengue (196) Como eliminar... (12) concurso público (4) Conferência do Recife (2) Conjuntivite (1) convocação do sindicato (1) dengue e a homoterapia (3) dengue e a medicina (3) Dengue e Chikungunya (7) Dengue e Chikungunya e Zika (3) Dengue e Ciência (5) dengue e leptospirose. (1) Dengue e o Sindicato (1) dengue e tecnologia (2) Dengue em estado de epidemia. (1) dengue em recém-nascido (1) Dengue no sertão (2) Denúncias (4) Dicas de segurança (1) Educação e Saúde. (1) Efetivação de asaces e acss (1) Epidemia de Dengue (5) epidemiológia (2) Estado de abandono (1) Estatuto do Servidor. (1) febre amarela (1) Focos em terrenos baldios. (1) Focos perigosos de Dengue. (1) Gripes (1) Larvicidas (3) Legislações (4) leis (1) Levantamento de Índice Rápido.(LIRAa) (1) mapeamento de ruas (1) maximizar no combate a Dengue. (2) meio ambiente (2) Microcefalia (3) Nomeação (1) Novos Vírus (1) Oswaldo Cruz (1) Outras Endemias (12) Outras endemias. (1) PAGAMENTO DOS ACS E ACE. (1) piso nacional para agentes de saúde (1) PLANO DE CARGOS (1) Politica (10) Politica e Saúde. (70) PQA VS (1) Pragas Urbanas. (2) Prefeitura mantém a proposta de 4% (1) REPELENTE. (3) Resultado da DENGUE no estados (1) Risco de morte (1) Roedores (1) SALÁRIO (1) SALÁRIOS DE R$:1.090 (1) Saúde Pública (13) Servidores da PCR não aceitam 4% (1) Tecnologia no combate à Dengue. (8) UBV-Recife (1) Utilidade Pública (2) Vacinas (3) Vacinas. (1) Verdades e Mentiras (1) Vigilância Ambiental (4) Vigilância Sanitária (1) Viroses (3)

Arquivos

Sérgio Roberto. Tecnologia do Blogger.