Recife é a 2ª capital do Brasil com maior risco de sofrer surto de dengue

05 dezembro, 2011


O Recife ocupa o segundo lugar, atrás apenas de Salvador, no ranking das capitais em situação de risco para ocorrência de um surto de dengue.
O alerta foi feito nesta segunda-feira (5) pelo Ministério da Saúde. O levantamento do índice de infestação por Aedes aegypti deste ano aponta que o Recife está com 3,1% na escala de risco de infestação - as cidades abaixo de 1% possuem índice satisfatório de controle de infestação.
O novo mapa da doença alerta também para um alto risco, com possibilidade de surto, em mais sete municípios pernambucanos: Afogados da Ingazeira, Araripina, Arcoverde, Camaragibe, Floresta, Garanhuns e Santa Cruz do Capibaribe. Este ano, em Pernambuco, foram notificados 34.907 casos, enquanto no ano passado, mais de 57 mil pessoas tiveram a doença. No Recife, a redução de casos foi de 58% este ano.
“O percentual [3,1%] é elevado, mas não é de altíssimo risco. Significa que em cada 100 imóveis, três têm foco. Essa é uma média, alguns pontos da cidade têm índice maior e em outros, menor. A gente sabe onde está dando mais elevado e trabalha para que isso diminua”, analisa o diretor de Vigilância Ambiental do Recife, Otoniel Barros. De acordo com ele, esse índice é calculado por meio do Levantamento de Índice Rápido de Infestação (LIRA), que é feito seis vezes por ano. “Há variações dependendo da época. No Recife, o período crítico vai de maio ao final de agosto”, explica.
Barros afirma que o Recife tem um problema cultural que atrapalha o combate à dengue: o histórico de intermitência de água. “É uma cultura de 27 anos juntando água. Hoje o governo do estado está colocando água nas torneiras continuamente, mas as pessoas tem o hábito de guardar de uma forma que não é a correta e não é do dia para a noite que o hábito vai mudar”, pondera. De acordo com ele, o Ministério da Saúde já identificou que 80% dos reservatórios de água do Recife são do tipo chamado A2 – ou seja: de menor porte e improvisados. São jarras, baldes e tonéis posicionados no mesmo nível do solo.
Como, no Recife, 85% dos focos de dengue são dentro das residências, “se a população não ajudar não vai resolver o problema nunca”, diz ele. Otoniel Barros explica que o ovo do mosquito fica na natureza por 425 dias. “Se bater água, em 12 dias passa de ovo a mosquito. Se a ‘mãe’ do mosquito tiver infectada ele já nasce contaminado e transmitindo”, alerta.

0 comentários:

Postar um comentário

Sua opinião é importante, porém a responsabilidade desta é totalmente sua podendo haver réplica quando se fizer necessário.Obrigado.

 
 
 

MARCADORES

. (1) 00 PARA ACS E ACE (1) 1.090 (1) Aedes aegypti e a sua piscina. (1) Alerta sobre a dengue. (11) Aline morreu de dengue. (1) Aos vereadores do Recife. (1) Arbovírus (1) Caramujos (1) carros abandonados na rua. (1) casos de denúncias (1) Chicungunha (1) Combate à dengue (196) Como eliminar... (12) concurso público (4) Conferência do Recife (2) Conjuntivite (1) convocação do sindicato (1) dengue e a homoterapia (3) dengue e a medicina (3) Dengue e Chikungunya (7) Dengue e Chikungunya e Zika (3) Dengue e Ciência (5) dengue e leptospirose. (1) Dengue e o Sindicato (1) dengue e tecnologia (2) Dengue em estado de epidemia. (1) dengue em recém-nascido (1) Dengue no sertão (2) Denúncias (4) Dicas de segurança (1) Educação e Saúde. (1) Efetivação de asaces e acss (1) Epidemia de Dengue (5) epidemiológia (2) Estado de abandono (1) Estatuto do Servidor. (1) febre amarela (1) Focos em terrenos baldios. (1) Focos perigosos de Dengue. (1) Gripes (1) Larvicidas (3) Legislações (4) leis (1) Levantamento de Índice Rápido.(LIRAa) (1) mapeamento de ruas (1) maximizar no combate a Dengue. (2) meio ambiente (2) Microcefalia (3) Nomeação (1) Novos Vírus (1) Oswaldo Cruz (1) Outras Endemias (12) Outras endemias. (1) PAGAMENTO DOS ACS E ACE. (1) piso nacional para agentes de saúde (1) PLANO DE CARGOS (1) Politica (10) Politica e Saúde. (70) PQA VS (1) Pragas Urbanas. (2) Prefeitura mantém a proposta de 4% (1) REPELENTE. (3) Resultado da DENGUE no estados (1) Risco de morte (1) Roedores (1) SALÁRIO (1) SALÁRIOS DE R$:1.090 (1) Saúde Pública (13) Servidores da PCR não aceitam 4% (1) Tecnologia no combate à Dengue. (8) UBV-Recife (1) Utilidade Pública (2) Vacinas (3) Vacinas. (1) Verdades e Mentiras (1) Vigilância Ambiental (4) Vigilância Sanitária (1) Viroses (3)

Arquivos

Sérgio Roberto. Tecnologia do Blogger.